Como a inovação pode ajudar ao crescimento das empresas de segurança privada

O mercado da segurança privada que diz respeito às tecnologias em segurança eletrónica, está em constante crescimento. Segundo um balanço realizado por uma empresa especializada, desde 2012 este mercado vem crescendo em média 11%, sendo que 85% do consumo deste tipo de tecnologia e equipamentos são requisitados pelo setor profissional e empresarial (não-residencial). O mesmo estudo aponta que apenas uma (muito) pequena percentagem de imóveis possuem, hoje em dia, algum tipo de vigilância.

Estes são dados que os administradores de empresas de segurança privada devem levar em linha de conta na altura de aumentar a atuação e a quota de mercado, o leque de serviços oferecidos ao cliente e a otimização de todos os processos internos. Neste sentido, a inovação deve ser uma prioridade essencial de qualquer empresa de segurança privada. A verdade é que hoje em dia, os serviços e produtos disponíveis na área da monitorização eletrónica para segurança privada atravessam uma notória evolução.

Com a utilização de soluções e tecnologias inovadoras, uma empresa de segurança privada pode gerar mais e melhores resultados e como resultado, crescer consideravelmente mais no mercado, para além de disponibilizar um serviço de mais qualidade ao cliente final. Um bom exemplo de inovação é utilizar uma solução integrada que faça a gestão de todas as centrais de monitorização, o que se traduz numa poupança tanto de tempo, como de concentração de esforços.

Para além de otimizar os processos internos de qualquer empresa de segurança privada em Portugal, a utilização deste tipo de tecnologias de inovação também se reflete na satisfação do cliente final. Quando se utilizam, por exemplo, câmaras de segurança, é possível disponibilizar ao cliente um software em português que auxilia o acesso a qualquer utilizador, que poderá aceder remotamente a todas as gravações em tempo real, através de um telemóvel onde quer que seja a sua localização. As imagens disponíveis ficam armazenadas em cloud.

Já quando se trata de sistemas de alarmes, é hoje possível (e bastante comum) encontrar ofertas com serviço 24 horas. Para além disso, o cliente consegue receber mensagens no telemóvel, assim que o alarme disparar ou for desarmado na sua residência. A tecnologia e inovação pode também ser utilizada no sentido de melhorar a gestão das equipas de intervenção de segurança, integrando as operações num software central, para dessa forma otimizar as operações.

5 sites de referência para empresas de limpeza

Criar um bom website é difícil, mas mantê-lo atualizado e apelativo a potenciais clientes é ainda mais difícil!

Esta semana fiz um apanhado de cinco sites de empresas de limpeza (americanos, claro!) que estão a fazer tudo “by the book” e retirei as ideias chave que qualquer pessoa pode usar para tornar o seu próprio website mais funcional e bem sucedido.

As ideias de que vou falar envolvem estratégias de publicidade e marketing eficazes, que passam por tornar o site mais “pessoal” e também sobre como as pessoas “realmente” lêem páginas web.

Os websites

Estes são os websites que me provocaram o “wow factor”. Não estão listados por nenhuma ordem específica.

Dust Queen
http://www.dustqueen.com/

MyClean
https://www.myclean.com/

Austin Maid Service
http://www.austinmaidservice.com/

Bee Clean
http://bee-clean.com/

Perfect Cleaning Austin
http://perfectcleaningaustin.com/contact.html

Não tem de ser tudo sobre limpezas!

O seu site, é no fundo publicidade ao seu negócio. Os grandes publicitários sabem há já muito tempo que uma das melhores maneiras de vender um produto é associá-lo a coisas que são mais atraentes.

Como por exemplo, as empresas de cerveja. Estas, nunca anunciam cerveja, elas vendem “Sex Appeal” e convívio entre amigos. Ocasionalmente, falam do produto, da cerveja, mas a maioria dos anúncios são sempre constituidos apenas por imagens de festas animadas e encontros de amigos.

No caso de empresas de limpeza lisboa, o público-alvo é provavelmente um pouco diferente do de uma marca de cerveja, talvez por isso se devam evitar as imagens de festas. :)

Para ilustrar algumas formas de fazer a publicidade correta, aqui fica um grande exemplo da Dust Queen (os americanos são muito bons nisto!):

Dust-Queen_-Edmonton-Maid-Cleaning-Service

Para uma empresa de limpezas, o público-alvo preferencial são todas as pessoas que tenham uma casa (e pouco tempo para a manter limpa!). O mercado empresarial também pode ser um alvo. Ora pessaos que já tenham uma casa, e prorpietários de negócios e/ou empresas significa que são, muito provavelmente, pessoas mais velhas do que aquelas que se identificam com os anúncios de cerveja que referi acima. Neste sentido, as imagens acima são perfeitas para uma empresa de limpeza.

Então, que “sentimentos” é que as imagens acima passam? Definitivamente não são as óbvias images de serviços de limpeza. Temos imagens da “família perfeita”, romance (ao contrário do que teriamos em publicidade a cerveja, com miúdas em bikini, e grandes festas!), e o lazer retratado em aulas de ioga ou simplesmente passear o cão.

Todas estas imagens podem ser associadas a pessoas com vidas ocupadas e que querem ter tempo para a família e para elas próprias.

Onde eu quero chegar é que, seja em que negócio estiver, pense no seu público alvo, perceba quem eles são e o que realmente querem e venda-lhes isso!

Dê a cara

Quando alguém chega ao seu site, o que queremos é que esse seja o primeiro passo na construção de uma relação de negócios. Por isso há que dar a cara!

Ter fotos reais dos empregados e diretores, em geral aumenta o nível de confiança do visitante.

A coneção e  interação com as pessoas é um instinto humano muito enraizado. Utilize este fator de forma a tirar vantagem e ofereça aos seus clientes mais do que um serviço. Deixe-os saber quem é, e ganhara a sua confiança.

Feche o negócio

Oferecer um desconto ou fazer uma promoção, pode ter um retorno significativo. Ajuda na decisão de adquirir o serviço e dá a oportunidade de construir uma relação duradoura com o cliente.

Se não existir desconto é preciso certificarmo-nos de que temos um “Call to Action”. É imprescindível ter botões do género: “Contacte-nos agora!” ou “Tenha a sua casa sempre limpa, contacte-nos!”. Desta forma incetivará os visitantes a entrarem em contato e adquirirem os seus serviços.

O Web Design faz toda a diferença

Há muita informação disponível na internet sobre a criação de websites otimizados para vendas. Um fator que considero dos mais importantes tem como base o movimento dos olhos, ou seja, a forma como lemos a informação num site.

Estudos indicam que a maioria dos utilizadores web leêm a página num padrão F-Shaped. O que podemos então fazer com esta informação?

Housekeeping-Services-1

No exemplo acima, o formulário de contacto está do lado esquerdo. Baseado no conceito do padrão F, o foco do utilizador estará, sem dúvida, no formulário de contacto.

The internet is cluttered with millions of cramped, gaudy web-pages, so remember to get the competitive edge by simplifying your page, correctly targeting your message and being aware of how people are going to read it.

A internet está cheia de páginas web sem qualidade. Ao ter um website otimizado e apelativo, obterá vantagem competitiva e conseguirá mais clientes.

Sugestões sobre como publicitar o seu site online

Este post é, principalmente, direcionado a proprietários de pequenas empresas que estão à procura de dicas sobre as melhores formas de promover o seu site e o seu negócio online. No entanto, importa referir que este artigo não cobre todos os aspetos de como promover o seu site, no entanto, vão dar-lhe um bom ponto de partida para começar a criar a sua presença online. Aqui ficam:

Conteúdo do site
Não ter conteúdo no site, é mau, ter apenas conteúdo “para encher” pior. Conteúdo de qualidade é necessário para ajudar a melhorar o seu ranking nos motores de pesquisa. Sem bons conteúdos, o seu site poderá passar despercebido (Por exemplo, uma empresa de reparação de esquentadores, ter uma página com um texto bem estruturado, em que explica que é a única no mercado em que tem profissionais qualificados a trabalhar com equipamentos de qualquer marca). Conteúdo de qualidade transmite confiança e profissionalismo ao potencial cliente e é por isso das formas mais eficazes de melhorar a sua presença online e consequentemente angariar mais clientes.

Links
Ao submeter o seu site em diretorias de qualidade significa que receberá links para o seu site. Um dos métodos que o Google e outros motores de busca utilizam para medir e classificar os sites, é pela importância e qualidade dos links vindos de outros sites. Mas cuidado, deve tentar perceber se as diretorias são de confiança. Um link na diretoria errada e o efeito negativo sobre o seu site vai ser imediato.

Social Media
O social tornou-se cada vez mais importante e é uma ótima maneira de promover a sua empresa. Escolha as plataformas que funcionam melhor para si, ou seja, aquelas que os seus potenciais clientes mais frequentam. Por exemplo, se o seu target for um público mais jovem, o Facebook seria provavelmente a melhor solução, no entanto para clientes mais velhos, o linkedin seria talvez a plataforma mais indicada.

Utilização de imagens e videos
A utilização de imagens é importante e não deve ser negligenciada. Certifique-se de todas as imagens que colocar no seu site têm boa resolução, boa definição, e transparecem profissionalismo. Um site visualmente apelativo é essencial para agarrar o visitante. Os Vídeos informativos são também uma ferramenta muito em voga em 2015. Prova disso, a aquisição do Youtube pela Google e o consequente número de videos que surgem agora nas listagens do motor de pesquisa. É portanto uma boa oportunidade para gerar mais tráfego para o seu site.

3 inovações que melhoram a prestação de serviços de saúde

Três tendências promissoras em inovação farão com que os serviços de saúde básicos, fiquem ao alcance de pacientes que tradicionalmente se esforçam (sem sucesso) para o alcançar. No entanto, estas novas tendências não estão relacionadas a novos medicamentos ou descobertas científicas. Estão, isso sim, a ser impulsionadas por empreendedores que estão a empregar modelos de negócios criativos para providenciar serviços de saúde como nunca antes se fez.

1. Tendência: Possibilidade do paciente controlar os seus dados médicos

A Reg4All é uma plataforma online que ajuda os pacientes com doenças raras a inscrever-se em ensaios clínicos que podem potencialmente salvar-lhes a vida. Enquanto a maioria dos registros de saúde estão limitados a uma única doença, Reg4ALL é o primeiro registro de que permite o cruzamento de dados de qualquer doença, uma só ferramenta para pacientes e pesquisadores. Com a plataforma Reg4ALL, os pacientes podem controlar que dados de saúde partilham , enquanto aos pesquisadores é cobrada uma taxa de acesso ao banco de dados. Reg4ALL espera que este modelo não só ajude os pesquisadores a conseguir avanços mais rápido, mas também permitir que os pacientes tenham uma maior influência sobre as prioridades da investigação.

(Consulte o vídeo sobre a Reg4All no final deste artigo)

2. Tendência: Alavancar economias de escala para providenciar serviços a pacientes sem recursos

Os profissionais de saúde que assistem populações de de poucos recursos enfrentam muitas vezes o desafio constante de recursos escassos e uma falta de capacidade para dar resposta à procura de cuidados de saúde. No entanto, alcançar economias de escala através de modelos de negócios inovadores podem dar cuidados de saúde mais baratos e acessíveis.

Sarrell Dental é a única clínica dentária sem fins lucrativos e também uma das clínicas odontológicas mais bem sucedidos dos Estados Unidos. A Sarrell Dental construiu uma próspera cadeia de 14 consultórios odontológicos que servem principalmente crianças que não têm seguro de saúde , algo que, por exemplo, nenhuma clinica dentaria em lisboa sonharia fazer. Esta organização sem fins lucrativos é completamente auto-sustentável e não recorre a apoio de doadores. O segredo? Princípios de negócios inteligentes combinados com uma forte missão social.

 

3. Tendência: Membros de comunidade fornecem cuidados de saúde “porta a porta”

A cada dia que passa a pressão aumenta sobre vários agentes comunitários de saúde de forma a tornarem os serviços de saúde disponíveis em locais onde não existem hospitais ou médicos. Nos países em desenvolvimento, agentes comunitários de saúde são membros da comunidade que são treinados para executar serviços básicos de saúde. Em regiões remotas, muitas vezes são as únicas linhas de vida para cuidados médicos.

Uma organização, a Sucre azul está a treinar e empregar mulheres em aldeias rurais no Bangladesh para se tornarem agentes comunitárias de saúde que se especializam em rastreio e controle do diabetes. As aldeias onde trabalham estão localizadas a longas distâncias do hospital ou farmácia mais próxima. Mas porque as mulheres têm experiência pessoal em tratamento de diabéticos nas suas próprias casas ou são, elas mesmas diabéticas, são capazes de aconselhar os pacientes das suas comunidades na gestão da doença.

Fonte: http://www.virgin.com/

Inovação, o Novo Mestre da Gestão

ferramenta_3_ampliadaHá trinta anos atrás os patrões da indústria americana de automóveis ficaram chocados ao saber que o Japão tinha ultrapassado a América para se tornar o líder mundial de produtor de carros. Ficaram ainda mais chocados quando visitaram o Japão para descobrir o que estava a acontecer.
Eles descobriram que o segredo do sucesso do Japão não se baseava na mão-de-obra barata ou nos subsídios do governo (as suas explicações preferidas), mas naquilo que rapidamente foi apelidado de “lean manufacturing“. Enquanto Detroit dormia, o Japão transformou-se de uma economia de baixos salários para um viveiro de inovação empresarial.

Os gurus da Gestão estão são sempre a proclamar revoluções. O que aconteceu no Japão foi uma dessas revoluções, assim como o advento da produção em massa nos Estados Unidos há um século atrás. Agora, algo semelhante está a ocorrer nos países emergentes.

Não é novidade que o centro de gravidade do mundo económico está a mudar para os mercados emergentes. Um comercial financeiro compra um telemóvel em Lisboa e é quase certo que foi feito na China. Um dentista leiria compra uma nova cadeira para a sua clínica e de novo, esta é fabricada no mesmo país asiático.

Ao longo dos últimos cinco anos, a taxa anual de crescimento da China foi mais de 10%, e a da Índia, mais de 8%. Mas mesmo estes números subestimam a mudança que está a ocorrer. Os países emergentes já não se prestam a ser fontes baratas de mão-de-obra e cérebros de baixo custo. Ao invés disso, estão também a tornar-se focos de inovação, produzindo avanços em tudo, desde telecomunicações até aos cuidados de saúde, passando pela produção de automóveis. Estes países estão a redesenhar produtos para reduzir os custos, não apenas em 10%, mas até 90%! Eles estão a reestruturar os processos produtivos na sua globalidade para fazerem melhor e mais rápido do que seus rivais no Ocidente.

Competir para o Futuro
Como os novos dados demonstram, o mundo rico está a perder a sua liderança no que toca ao surgimento de ideias inovadoras que transformam as indústrias. Isto deve-se, essencialmente, ao facto das empresas do mundo rico estarem a realizar mais I&D nos mercados emergentes. 500 empresas bem-sucedidas têm agora 98 instalações I&D na China e 63 na Índia. A IBM emprega mais pessoas nos países em desenvolvimento do que nos Estados Unidos. Huawei, uma gigante das telecomunicações chinesa, pediu mais patentes internacionais do que qualquer outra empresa em 2008. Chineses nos seus 20 e poucos anos gastam mais tempo na Internet do que seus pares norte-americanos.

Ainda mais impressionante é a cada vez maior capacidade de produção com custos drasticamente mais baixos que no mundo ocidental: automóveis a $3.000 e computadores portáteis a $300 podem não parecer tão emocionantes como um IPod novo, mas prometem mudar a vida de muitas mais pessoas.